• Dr. Artur Vasconcelos

COMO TER A MELHOR PARCERIA COM SEU VETERINÁRIO

Atualizado: Jan 13




Não é infrequente receber queixas de tutores insatisfeitos com atendimentos prestados por colegas. Alegam uma enorme dificuldade para encontrar profissionais alinhados com o tipo de medicina que procuram.


É clara e urgente necessidade de transformação da nossa profissão. Mas a desvalorização e esgotamento do veterinário também é parte dessa equação. Quando penso no trabalho dentro do consultório, vejo uma via de mão dupla. Todo mundo aprende, todo mundo se responsabiliza, todo mundo sai ganhando.


ALINHE SUA EXPECTATIVA AO SERVIÇO


Saiba o tipo de ajuda que busca ao procurar o veterinário. Peça indicações, informe-se sobre o formato de trabalho dele e deixe claro como você espera que ele te ajude. Seja honesto sobre sua disponibilidade de tempo, investimento financeiro ou mesmo intenção ou não de seguir a conduta proposta.


Não existe veterinário perfeito, nem “24 horas”. Sempre que possível, planeje a visita ao consultório. O plantonista é essencial para resolver algo urgente, mas não espere que ele resolva um problema crônico que apareceu há dois anos, especialmente no meio de uma noite tumultuada.


PONTUALIDADE E SIMPATIA


Marque o dia da consulta na sua agenda e chegue antes do horário combinado, para cadastramento e pesagem. Atrasos e ausências sempre devem ser avisados com o máximo de antecedência. Lembre-se que o tempo do veterinário é o seu tempo também, você está pagando por ele, valorize-o.


Tenha uma boa relação com a equipe de apoio. As secretárias e auxiliares são o seu elo de ligação com o veterinário, e ficarão muito felizes em acomodar as suas necessidades de horário ou urgência. Um “bom dia” e um sorriso vão longe dentro do ambiente médico.


ETIQUETA DE CLÍNICA


Os animais podem ficar inseguros e ter reações imprevisíveis na clínica. Leve o seu sempre preso à guia ou em caixa de transporte adequados. Solte-o somente ao entrar no consultório, com autorização do veterinário.


Deixá-lo fazer as necessidades fisiológicas em área apropriada, antes de entrar na recepção, evita constrangimentos ou ansiedade para sair durante o atendimento.


Especialmente para procedimentos potencialmente incômodos, como exames físicos, coletas de sangue e aplicações injetáveis, certifique-se da segurança que seu animal oferece à sua contenção e à manipulação pelo veterinário. Acostume-o em casa ao uso de equipamentos como mordaças e colares, caso isso seja necessário.


COMUNICAÇÃO É TUDO


Quase todo profissional oferece algum tipo de suporte remoto, fora do consultório. Com as inúmeras formas de comunicação, pergunte qual ele prefere, e também sobre a expectativa de tempo para retorno. Assim, a conversa flui da melhor maneira possível.


Mais uma vez, a equipe de apoio se torna essencial. Geralmente o controle da agenda é função dela, assim como orçamentos, pagamentos e fornecimento de resultados de exames.


ORGANIZE O HISTÓRICO DE SAÚDE


Manter um arquivo físico ou digital, com exames recentes e prescrições, é uma responsabilidade do tutor, e não do veterinário. Certificar-se de levá-lo no dia da consulta pode ser a diferença entre um atendimento satisfatório e aquele onde não se resolve nada (e do qual você sai cheio de dúvidas).


Além disso, saber na ponta da língua o que já foi feito ou já funcionou facilita o trabalho do profissional, otimiza tempo e recursos financeiros, e evita exames e tratamentos desnecessários.


É esse o modelo de medicina proativa que precisamos. Um convite para 2021: que tal dar uma chance para o veterinário que sempre esteve ao seu lado? Faça sua parte e seja o melhor cliente que ele poderia ter. Quem vem comigo?



Não se esqueça também de cadastrar seu email para receber informações de novos conteúdos, palestras, cursos e livros, assine em www.arturvasconcelos.com.br

Conheça minha videoaula e apostila sobre ALIMENTAÇÃO NATURAL BIOAPROPRIADA:


61 visualizações0 comentário